20 Setembro 2023

Como a saúde mental afeta sua vida social e profissional?

Quando as emoções estão em desequilíbrio, é preciso "recalcular a rota"

Em um mundo cada vez mais veloz e exigente, a verdade é que a gente nunca para. Nem para pensar sobre o quanto a nossa saúde mental é capaz de causar impactos e limitar, em certa medida, a nossa vida social e profissional. A vida simplesmente acontece e a gente vai atropelando o que sente.

Enquanto crescemos, somos ensinados que precisamos ter amigos, um amor, um trabalho. É preciso socializar. Ser produtivo. ‘Ser feliz’ é praticamente uma imposição.

Tantas cobranças exercem no ‘mundo interno’ de cada pessoa uma espécie de pressão.Há quem diga que se sinta motivado com isso. Mas a verdade é que muitos não conseguem lidar com a frustração de não alcançar o que se espera de um ‘sujeito normal’.

Do ponto de vista psicológico, as maiores demandas de consultório da atualidade revelam parte desse problema.

Antes mesmo de a pandemia de Covid-19 surgir, houve uma explosão no número de casos de ansiedade e depressão. Em 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estimava que, em 2020, a depressão seria a doença mais incapacitante do planeta.

Em setembro do ano passado, a mesma OMS divulgou um relatório em que revelou que aproximadamente 12 bilhões de dias de trabalho são perdidos todos os anos por causa da ansiedade e da depressão, gerando um custo à economia mundial de quase 1 trilhão de dólares.

Diante desses dados, é difícil saber, no detalhe, se a ocupação em si ou algo relacionado à vida pessoal provocou os diagnósticos que afastaram esses trabalhadores da função.

Fonte: Saúde Abril

Voltar